Cães e gatos: a razão por trás da inimizade entre pets - Meuportaldenoticias
Continua após a publicidade..

Cães e gatos: a razão por trás da inimizade entre pets

Continua após a publicidade..

O ano de 2001 foi marcado pelo lançamento de Como Cães e Gatos, um filme que aborda uma guerra secreta entre caninos e felinos desde o começo dos tempos. Enquanto os descendentes dos lobos atuam como um departamento de defesa da raça humana, os bichanos sempre têm um plano de dominação mundial na manga. Embora o universo cinematográfico tenha elevado a inimizade pet a um outro patamar, essa tensão de fato existe. No entanto, qual a origem desse conflito? Pois bem, a ciência explica.

 

Continua após a publicidade..

Assim como mencionado acima, cães são descendentes de lobos. Como resultado disso, eles possuem um forte instinto caçador. Quando a humanidade ainda estava deixando o nomadismo de lado e começando a construir espaços fixos de moradia, criaram também a agricultura e pecuária como forma de sobrevivência.

Em meio a esse processo, ocorreu a domesticação de animais, incluindo lobos. Ao passo que os ancestrais caninos aproximavam-se do homem em busca de restos de comida, os humanos notaram ali um potencial. Dessa forma, começaram a utilizar os lobos para companhia e, acima de tudo, proteção. Alguns anos se passaram e hoje temos os cães domésticos, porém o instinto predatório segue ativo nos bichinhos.

Aliás, o sentido de caça é o principal motivo por trás da animosidade entre cães e gatos. Esse instinto predatório é ativado nos doguinhos sempre que eles se deparam com animais menores que, imediatamente, passam a ser vistos como presas. A situação com gatos apenas parece ser mais intensa, porque os felinos sempre arrepiam-se e saem correndo. Como resultado disso, o “ciclo de caça” é perpetuado e essa rivalidade segue sendo histórica.

Continua após a publicidade..

Afinal, uma convivência pacífica é possível?

Unsplash

Apesar de toda carga histórica e popular em cima da rivalidade de cães e gatos, não se deixe enganar, esse comportamento é contornável. Não é preciso ir muito longe para encontrar registros de doguinhos e bichanos que são melhores amigos e que convivem pacificamente na mesma casa. Assim como tudo na vida, essa é uma questão de costume.

É sempre bom lembrar que ambos animais foram domesticados, ou seja, eles possuem sim o instinto selvagem, mas isso pode ser trabalhado. Então, um relacionamento harmônico pode ser construído aos poucos, fazendo os cães e gatos habituarem-se com a presença um do outro.

Vale ressaltar que o comportamento do dono tem um peso fundamental nesse processo. Isso porque condutas agressivas podem dificultar a socialização dos bichos. Portanto, cães e gatos podem sim viver em paz e harmonia, deixando a rivalidade épica apenas para as telas.

Deixe um comentário